Na noite de sexta (28) policiais militares da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) prenderam três homens armados na invasão Cemitério dos Índios, no bairro Nova Cidade, zona norte de Manaus. O local é alvo de tensão pela suspeita de que grupos de milícia e traficantes disputam o controle territorial.

Com os homens, a polícia aprendeu dois revólveres 38 e uma espingarda 16, com munições dos dois calibres.

Aos policiais, os homens disseram que faziam a segurança de um cacique indígena ameaçado de morte.


Há 15 dias, o cacique mura William “Onça Preta” Alencar foi assassinado nessa invasão, supostamente por causa dessa disputa.

A presença de milicianos atuando em invasões de terras em Manaus foi detectada pelo sistema de segurança pública em maio, na operação Cidade das Trevas. O comando das ações desses grupos partiria de presídios da capital. Na operação, nove pessoas foram presas por suspeita de tráfico de drogas e venda ilegal de terrenos.

Cemitério de “desovas”
Existiria um cemitério clandestino nessa região, para onde seriam levadas as vítimas das milícias. Foi o que informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), que em maio tentava localizar esse suposto ponto de “desova”.

Os nomes dos suspeitos presos não foram divulgados e a ocorrência está registrada no 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Foto: Divulgação/PM


Via BNC
Postagem Anterior Próxima Postagem